O Vila Nova espera aproveitar o intervalo sem jogos proporcio­nado pela tabela da Série B para corrigir detalhes e retomar o ca­minho de vitórias na competição. São 10 dias separando a data da derrota para o Avaí, na última ter­ça-feira, para o compromisso se­guinte. Ou seja, o Vila só entra em campo novamente na próxima sexta-feira (17), quando recebe o CRB-AL, no Serra Dourada.

“É um período muito impor­tante até para recuperar alguns atletas que possam estar sofrendo com o desgaste de muitos jogos. Também é bom para ajustarmos detalhes que tem nos afetado, principalmente nesses últimos jogos fora de casa. Queremos ter de novo aquelas estatísticas como visitante do começo da competi­ção. Vamos aproveitar esse tempo da melhor maneira”, comentou o lateral Maguinho.Dentre os detalhes que preci­sam ser corrigidos um chama mais a atenção, a inoperância do ata­que: São apenas 17 gols marcados em 20 jogos. É a terceira pior marca de toda a competição. Nos último cinco jogos foram apenas dois gols marcados, mas chama a atenção o fato de nenhum deles ter sido ano­tado por atacantes. Alan Mineiro e Maguinho foram os autores.

“A cobrança é em cima de to­dos os atletas, não só dos atacan­tes. Até porque não são apenas eles que estão tendo chances para fazer os gols. Imagino que o pessoal da frente está sim cha­teado, mas a gente precisa lem­brar eles também ajudam mui­to na recomposição. Temos uma das melhores defesas da compe­tição e o time inteiro tem partici­pação fundamental nisso. Daqui até o final da competição vamos trabalhar muito para melhorar esses números ofensivos tam­bém”,disse Maguinho.

O lateral colorado também aproveitou para falar do apro­veitamento ruim do Tigre nos confrontos diretos. Consideran­do apenas os adversários que es­tão entre os nove primeiros colo­cados da Série B, o Vila venceu apenas o Avaí, na primeira roda­da da competição. Empatou com Guarani, Atlético-GO, Fortaleza e Ponte Preta. E perdeu para CSA­-AL, Coritiba, Figueirense e para o Avaí, na abertura do returno.

“Estamos pecando na eficiên­cia. Produzimos muito em todos esses confrontos diretos, mas não aproveitamos nossas oportunida­des criadas. Foi assim contra Forta­leza, CSA-AL, Avaí, o próprio Atlé­tico. São pontos que estão com certeza fazendo falta, mas vamos caprichar mais nesse segundo tur­no para não errar nesses detalhes e vencer nossos adversários diretos pelo acesso”, disse o lateral.

1 Visitas hoje!
13 Total de visitas!

Responder

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui