Um homem foi preso nesta quarta-feira (12/9) suspeito de matar filho de seis meses com tiro no peito, no Jardim Ingá, em Luziânia, entre Goiás e o Distrito Federal. O crime ocorreu por volta das 4h.

De acordo com informações preliminares, o pai da criança, Maycon Salustiano Silva, de 25 anos, e a mãe, Jeniffer Ribeiro da Silva, de 20, teriam usado drogas antes do crime. Ao retornarem para casa, durante uma discussão, o homem teria se irritado com o choro do bebê, que estava no berço, e atirado contra o peito da criança com uma garrucha calibre 22.

Vizinhos informaram à Polícia Militar que antes do crime, por volta de 1h, o casal discutia e foi possível ouvir gritos de socorro da mulher, mas ao acionarem a viatura os gritos foram cessados.

Após o crime, os pais do bebê demoraram para levá-lo a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região, onde já chegou sem vida. Os médicos acionaram a Polícia Militar e os pais foram presos na UPA, onde confessaram que o homem era o autor do crime, além de afirmar que usaram drogas momentos antes. Eles foram levados à Delegacia de Luziânia.

De acordo com a delegada Caroline Matos, responsável pelo caso, a mãe da criança, apesar de admitir o uso de drogas, disse que tentou impedir a morte do filho. Em depoimento, Jeniffer disse que tudo teria acontecido após Maycon ameaça-la quando negou manter relações sexuais com ele, e depois de apontar a arma contra ela, teria atirado a queima-roupa no próprio filho.

A conduta da mulher será investigada para saber se houve participação no crime. Ela foi liberada após prestar depoimento. A princípio, apenas o pai do menino, que já tinha passagens por receptação qualificada, foi preso em flagrante.

No momento, a Polícia Civil aguarda o resultado de uma perícia que deve esclarecer se o bebê já havia sido vítima de maus-tratos.

1 Visitas hoje!
103 Total de visitas!

Responder

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui