Um homem de 47 anos, que estava desaparecido desde a última sexta-feira (28/7), no Rio Javaé, em Lagoa da Confusão, no Estado do Tocantins, pode ter sido engolido por um jacaré-açu.

Adilson Bernardes de Oliveira é de Belo Horizonte e estava acampado com amigos, na beira do rio. Um deles, disse que foi dormir por volta das 22h de quinta-feira (27/7), e, logo que acordou, sentiu falta do homem e chamou os bombeiros.

O sargento Ronaldo Barbosa e o soldado Bruno Teixeira, do Corpo de Bombeiros de Gurupi, participaram das buscas.

“Nós fizemos buscas pela terra, na margem e ao longo rio. Descemos e subimos o rio várias vezes e vimos pelo menos sete jacarés, alguns adultos de mais de quatro metros. Não encontramos nenhum vestígio do homem. Quando chegamos em um remanso, parte mais funda do rio, onde a água fica parada, decidi mergulhar a quatro metros de profundidade, mesmo correndo risco. A água é muito escura, então não conseguia ver quase nada. Quando eu voltei para superfície, uns 20 minutos depois, tinha um jacaré a uns seis metros de mim”, relatou o sargento Barbosa.

Os bombeiros disseram que os moradores da região resolveram capturar um dos jacarés e mataram o animal.

Dentro do jacaré, foram encontrados sacolas e restos mortais, que podem ser do homem. O material foi recolhido pela perícia e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Palmas.

“Os moradores acreditam que os animais tenham devorado o homem. Os jacarés estavam com uma barriga cheia, desproporcional. Dentro do que foi morto, foram encontradas sacolas e Adilson andava sempre com sacolas nas calças”.

O IML deve divulgar o laudo em até seis dias.

Com informações do G1 Tocantins

1 Visitas hoje!
32 Total de visitas!

Responder

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui