Um homem de 34 anos foi baleado e morto na porta de um petshop, no cruzamento das ruas CM-9 e CM-6 no Setor Cândida de Morais, na região Noroeste de Goiânia no final da manhã desta segunda-feira (9). Conforme relatos de testemunhas à Polícia Militar, o homem, Elvis Presley de Jesus, estava dentro de seu veículo quando foi abordado.

Ao chegar ao local, por volta das 11h50, o Corpo de Bombeiros constatou que o homem já estava morto por diversos ferimentos à bala. Uma equipe da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) e do Instituto Médico Legal (IML) estão no local para investigar as circunstâncias do ocorrido.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Polícia Civil informou que, conforme testemunhas, a vítima saiu do petshop e entrou em seu carro, um Corolla preto. Um outro veículo de cor clara, identificado como um Chevrolet Cruze se aproximou da vítima e efetuou vários disparos.

Ao ouvirem o som dos tiros, pessoas próximas ao local do homicídio se aproximaram e viram o homem desacordado em seu veículo e, então, acionaram o Corpo de Bombeiros. Segundo a Polícia Civil, não foi possível identificar quantas pessoas estavam no carro do qual saíram os disparos e nem a identidade dos suspeitos.

Prisão

Após a morte de Elvis Presley, equipes do 9° Batalhão da Polícia Militar foram informados de que os suspeitos teriam fugido rumo à Perimetral Norte. De acordo com o tenente Leonardo Ramos, um veículo com características semelhantes às informadas na ocorrência foi identificado e, na tentativa de abordagem, os suspeitos fugiram.

Houve uma perseguição e a equipe do 9° BPM conseguiu prender três suspeitos, que não tiveram a identidade revelada, mas que estavam em posse de uma pistola .40 e uma submetralhadora. A prisão aconteceu por volta das 12h40 no Jardim Guanabara, na região Norte da capital.

“Os suspeitos fazem parte da facção do Comando Vermelho, acreditamos que o homicídio seja motivado por uma relação de rivalidade com o grupo. Essas armas são de calibre restrito das Forças Armadas. Segundo eles, a arma foi fornecida de um outro elemento, mas não quiseram identificar quem forneceu”, relatou o tenente.

Três suspeitos do crime foram presos no Jardim Guanabara. (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

1 Visitas hoje!
30 Total de visitas!

Responder

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui