Ex-prefeita e ex-diretora de escola de Corumbaíba têm direitos políticos suspensos por 5 anos
Acionadas terão de devolver dinheiro ao município

Em ação proposta pelo Ministério Público de Goiás, a juíza Vaneska Baruki condenou a ex-prefeita de Corumbaíba Denismar de Araújo e a servidora pública municipal WiWian Carneiro Almeida a ressarcir integralmente o dano causado aos cofres públicos, quando Wiwian, ocupante do cargo de Professor II, foi designada para a função de diretora da Escola Couto Magalhães, cumulando-a com o cargo de professora no Colégio Simon Bolívar, entre 2005 e 2008.

As duas deverão devolver ao município o valor correspondente a 10 horas semanais, pagos indevidamente neste período, por ter comprovadamente trabalhado o correspondente a 30 horas-aula semanais. Também terão de restituir o valor recebido por WiWian a título de regência de classe, função que efetivamente não estava sendo cumprido, bem como pagar multa civil de dez vezes os valores desses ressarcimentos.

A decisão também as proíbe de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais e suspende seus direitos políticos por cinco anos. A ação foi proposta em 2012 pela promotora de Justiça Ana Paula Silva e Sousa e o caso acompanhado atualmente pela promotora Gabriela Rezende Silva

1 Visitas hoje!
14 Total de visitas!

Responder

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui