O governo poderá tentar embutir na conta de luz dos consumidores cerca de R$ 35,5 bilhões em dívidas e prejuízos das distribuidoras de energia. Essa estimativa considera o volume a ser repassado nas tarifas pelos próximos dez anos, segundo especialistas do setor. O repasse do rombo aos consumidores será discutido no Congresso na próxima terça. Se aprovado, as contas de luz residenciais poderão ter um aumento de 2,8%. As transferências de prejuízos para as tarifas estão previstas em emendas à medida provisória 706, propostas pelo relator da matéria, o senador Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia nos governos Lula e Dilma.

1 Visitas hoje!
9 Total de visitas!

Responder

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui