Em uma ação conjunta envolvendo fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), fiscais e agentes de fiscalização da Agrodefesa e Polícia Civil foi identificado um laticínio que usava rótulos de queijos de forma não autorizada, no município de Edéia. Além da adulteração, também foi verificada a produção de 2,6 toneladas de queijo tipo mussarela impróprias para consumo. O produto estava armazenado em uma câmera fria desligada.

De acordo com o supervisor regional, Giovani Miranda, no local foram encontradas bobinas de embalagens de leite UHT com o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF) de uma empresa fechada há mais de dois anos. “Além da falsificação das embalagens, foi constatado que o fabricante não possui registro na Agrodefesa e nem no Mapa”, diz o supervisor.

Giovani conta que o queijo encontrado estava com embalagens de outro estabelecimento que também já havia fechado há mais de dois anos. Além disso, a fábrica estava com obras de ampliação e no local estava sendo instalada uma máquina de UHT sem prévia aprovação por parte das autoridades fiscalizadoras, explicou Giovani.

Segundo ele, todos os materiais foram apreendidos e as 2,6 toneladas de queijo impróprias para o consumo foram conduzidas pela Agrodefesa para o aterro sanitário do município e destruídas.

1 Visitas hoje!
34 Total de visitas!

Responder

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui