Propina assegurava entrada de menores em casas noturnas de Formosa.
Um esquema criminoso cobrava propina para permitir a entrada de crianças e adolescentes em casas noturnas, em Formosa (GO), cidade a 70km de Brasília. Na manhã desta quinta-feira (09/08), agentes da Polícia Civil local prenderam quatro suspeitos de participarem do crime.

Estão entre os presos três servidores da Divisão de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), da Vara da Infância e da Juventude, que é responsável pela fiscalização dos eventos.

O delegado José Antônio Machado, responsável pelo caso, afirmou que o grupo ia até os organizadores dos eventos e exigia que os promoters os contratassem para fazer a segurança das festas. “Caso a proposta fosse recusada, os suspeitos faziam a fiscalização, de fato, e impediam a entrada de crianças e adolescentes nos locais”, explicou.

Os criminosos faturavam de R$ 1 mil a R$ 5 mil por festa. As investigações começaram há 60 dias. A suspeita é de que o esquema aconteça há quatro anos.

A Vara da Infância e Juventude nomeou os suspeitos para fiscalizar as festas e impedir a entrada de crianças e adolescentes.

Os presos deverão responder por concussão, uma modalidade de corrupção passiva e organização criminosa. O delegado José Antônio destacou que conforme for o andamento da investigação, mais crimes podem ser descobertos.

1 Visitas hoje!
6 Total de visitas!

Responder

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui