Um suposto casal alegou nesta segunda-feira (25/9), ter matado e comido pelo menos 30 pessoas durante 18 anos. O caso aconteceu na Rússia. A informação é Daily Mail.

Segundo informações, o homem, identificado como Dmitry Baksheev, de 35 anos, confessou que cometia os crimes desde 1999, juntamente com sua esposa Natalia, uma enfermeira de 42 anos.

Foto: Reprodução

Desde que foi presa, Natália passou por testes psiquiátricos e foi julgada como “uma pessoa adequada absolutamente saudável e que contava plenamente suas ações”, disse seu diagnóstico citado por Mash.

Ela teria confessado cerca de 30 casos de canibalismo praticado pelo casal e disse que usavam éter para fazer as vítimas dormirem para cometer os crimes.

Na casa dos suspeitos foram encontradas “lições para canibais”, de acordo com a fonte de notícias locais Livekuban.ru. No local ainda tinham restos humanos na geladeira e no congelador. Outro saco ainda estava cheio de pertences de uma mulher morta. A polícia ainda está procurando mais restos mortais para avaliar a veracidade das confissões.

O casal foi preso depois que o celular do homem foi encontrado na cidade de Krasnodar. Nele tinham fotos mostrando o homem posando para selfies com partes do corpo humano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comantário
Por favor, digite seu nome: