Desapareceu após sair da casa que mora com a esposa em Edeia, no sul de Goiás. Segundo a irmã, ele teria ido “esfriar a cabeça” após uma discussão do casal, mas não voltou para casa. O caso foi registrado na Polícia Civil da cidade, que investiga a situação, ainda sem pistas sobre a localização do homem.

Segundo o boletim de ocorrência registrado na cidade, o homem saiu de casa no último dia 30 de maio. No relato, a esposa dele, Girleide Ferreira de Souza, de 37 anos, conta que o casal brigou por ela ter perdido a guarda do filho dela para o pai da criança e que Alessandro saiu em seguida.

Também de acordo com o registro, era comum que ele ficasse alguns dias fora depois de uma briga e depois voltava para casa. No entanto, no último dia 2 de junho, a mulher notou que o marceneiro havia deixado a carteira, celular e chaves no carro, que estava estacionado em casa. Portanto, foi à Polícia Civil e registrou o desaparecimento dele.

Irmã do marceneiro, a engenheira agrônoma Tatiane Matias da Silva Pimenta, de 29 anos, disse que a família está desesperada atrás dele. Desde que ele sumiu já fizeram buscas pela cidade e não encontraram sinais do parente.

“Um conhecido dele foi a última pessoa que o viu. Ele disse que o Alessandro falou que estava precisando andar para esfriar a cabeça e deu uma carona para ele até um posto, na direção de Vicentinópolis. Esse conhecido disse que achou ele estranho, desorientado e aparentemente deprimido. Não sabemos mais o que fazer, não temos ideia de onde ele pode estar”, desabafou.

O delegado Quéopes Barreto, responsável pelas investigações, disse que as investigações estão em andamento, mas que também ainda não tem dados do paradeiro do homem.

“Ainda não temos pista de onde ele possa estar. Ele saiu sem celular, sem documentos, sem nada, então estamos tentando levantar informações”, afirmou.

G1 Goias

1 Visitas hoje!
818 Total de visitas!
COMPARTILHAR

Responder

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui