O primeiro tempo, com pênalti desperdiçado por João Paulo, pode até ter assustado o torcedor rubronegro, mas foi sucedido por uma segunda etapa festiva para o Atlético Goianiense. A equipe venceu o Paysandu por 1 a 0, nesta terça-feira (31), no Estádio Olímpico. O gol, marcado por Júnior Brandão aos 11 minutos do segundo tempo, garantiu a artilharia isolada da Série B do Campeonato Brasileiro ao jogador – tem 9 gols contra 8 de Lucão, do Goiás, que é o segundo maior goleador do torneio – e um lugarzinho no grupo dos quatro melhores, o G4, para a equipe.

Com 30 pontos, o Atlético é, por enquanto, o 3º colocado, mas terá de observar o restante da rodada – a 19ª da Segundona. Os jogos da última rodada do 1º turno da competição vão até sábado (4).

Mesmo fora de casa, o Papão iniciou a partida mais ofensivo, avançando ao ataque. O Atlético tinha dificuldade de sair de seu campo de defesa. O efeito da ação do visitante assustava a pequena torcida rubronegra presente. Jefferson teve de fazer importante defesa aos 6 minutos, após cabeceio de Renato Augusto. Júlio César teve chance de resposta aos 8, vindo na lateral direita, mas chutou longe, por cima do gol. Ele tentou pelo outro lado aos 16 minutos, mas chutou na pequena área, para fácil defesa de Renan Rocha.

O Dragão começou a criar mais, a ocupar mais o campo de ataque, mas ainda com dificuldade de chutar a gol e correndo riscos nos contra-ataque promovidos pelo Paysandu. Jefferson foi exigido novamente aos 24 minutos e fez defesa milagrosa. Após cobrança de falta, Diego Ivo ficou livre à sua frente e cabeceou para baixo. O goleiro rubronegro salvou a equipe pela segunda vez na partida. Do outro lado, Renan Rocha também fez seu milagre. Pedro Bambu chutou forte, à distância, para a defesa com o pé do goleiro. Ele ainda pôde contar com a trave, na qual parou a bola de outro forte chute à distância, dessa vez de Rômulo.

João Paulo ainda desperdiçou um pênalti com chute fraco, de fácil defesa para Renan Rocha. Aos 32, Diego Ivo tocou com a mão na bola dentro da área para afastá-la de Júnior Brandão que chegava pronto para o chute. A penalidade foi marcada, mas o Atlético não soube aproveitar a oportunidade. A partir daí, o rubronegro esteve melhor em campo até o fim do primeiro tempo, mas sem efetividade no ataque.

No início da etapa final, João Paulo voltou a ter uma boa bola nos pés para concluir a gol. André Luís criou a jogada no meio de campo, Júnior Brandão recebeu e tocou para o meia abrir o placar, mas o chute foi fraco e Renan Rocha defendeu sem muita dificuldade. A torcida não perdoou o meia atleticano. O Atlético continuou pressionando o visitante da noite, mas o Paysandu não deixava de ser perigoso nos contra-ataques.

Aos 11 minutos, Júnior Brandão conseguiu, enfim, balançar as redes, de cabeça, após cruzamento de Júlio César. Atlético 1 a 0, com Brandão assumindo a artilharia da Série B de forma isolada – tem 9 gols, 1 a mais que Lucão, do Goiás, que é o segundo que mais fez gols nessa edição do torneio. O Atlético teve mais chances de ampliar, mas faltou o acerto no direcionamento às redes. Nos acréscimos, o Dragão recuou e permitiu que o Paysandu criasse muitas oportunidades e voltasse a assustar muito o anfitrião.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO GOIANIENSE 1 x 0 PAYSANDU 

ATLÉTICO: Jefferson; Alisson, Lucas Rocha (Gilvan), Oliveira e Bruno Santos; Rômulo, Pedro Bambu e João Paulo (Fernandes); André Luís (Mascarenhas), Júlio César e Júnior Brandão. Técnico: Cláudio Tencati.

PAYSANDU: Renan Rocha; Matheus Silva, Edimar, Diego Ivo e Diego; Renato Augusto, Nando Carandina (Lúcio Flávio), Pedro Carmona e Thomaz; Mike (Moisés) e Claudinho (Magno). Técnico: Guilherme Alves.

Local: Estádio Olímpico, em Goiânia. Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF). Assistentes: José Reinaldo Nascimento Júnior (PA) e Luciano Benevides de Sousa (PA). Público: 1.050 pagantes. Renda: R$ 21.850,00.

Gol: Júnior Brandão, aos 11 minutos do 2º tempo.

1 Visitas hoje!
6 Total de visitas!

Responder

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui