O movimento de veículos nas rodoviais federais que cortam o Estado caíram em média 70%, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta segunda-feira (28). Tudo isso ainda é efeito da greve dos caminhoneiros, que entrou no nono dia de paralisação nesta terça-feira (29).

Segundo levantamentos realizados pelos agentes, as rodoviais BR-060 e BR-364, no Sudoeste do Estado, apresentaram quedas nas movimentações de veículos em R$ 60%. Já na BR-050, no trecho que liga Catalão a Brasília, no final da tarde, o recuo foi de cerca de 70%.

A maior queda foi registrada na BR- 153, no trecho Norte do Estado. Lá, os agentes constataram uma diminuição de 80% no tráfego de veículos pequenos e pesados. A redução no movimento é justificada, além da paralisação dos autocargas, pela falta de combustíveis nos postos nas cidades e às margens da rodovia.

Sem bloqueios totais

Segundo a corporação, não há bloqueios totais em rodovias federais no Estado e boa parte dos manifestantes se encontram em áreas às margens das rodoviais e não interferem no tráfego dos veículos que não participam da manifestação.

A PRF destaca que quem se sentir ameaçado ao passar pelo bloqueio ou os caminhoneiros que queiram abandonar o protesto, podem pedir escolta à corporação pelo telefone (62) 3201-6101 ou pelo e-mail:coordenacaoescolta@gmail.com.

A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) informou que ainda não possui um levantamento sobre pontos que os caminhoneiros manifestam em rodovias estaduais nesta sexta-feira (28),  pois em alguns pontos o protesto foi encerrado.

1 Visitas hoje!
13 Total de visitas!
COMPARTILHAR

Responder

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui