Uma briga de bar quase terminou em tragédia na noite de sábado (7), em Pará de Minas, na região Centro-Oeste de Minas.

Segundo a Polícia Militar (PM) a briga envolvendo dois homens ocorreu na calçada, em frente ao estabelecimento, localizado na rua São Sebastião, no bairro JK.

De acordo com a testemunha, Diego Domingos da Silva, de 31 anos, e Kayquy Lucas Lourenço, de 19 anos, teriam iniciado uma briga no local. Durante a luta corporal, Diego teria sacado uma faca e desferido golpes contra Kayquy.

Ainda de acordo com a testemunha, em certo momento, Kayquy teria conseguido tomar a faca de Diego, e começado a revidar os golpes de faca.

A briga só teria terminado quando o objeto ficou cravado na testa de Diego. Ele foi socorrido por pessoas que estavam no bar e levado para o Hospital Nossa Senhora da Conceição.

O dono do bar disse à PM não ter visto o início da confusão. Segundo o comerciante de  25 anos, os dois teriam chegado ao estabelecimento, comprado bebidas e ido consumir na calçada, do outro lado da rua.

Instantes depois, ele teria visto Diego com a faca cravada na testa sendo socorrido por pessoas que estavam no bar.

No hospital, os policiais foram informados pelo médico de plantão que Diego teve de ser transferido para o Pronto Socorro do Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, para que fosse feita a cirurgia de retirada da faca.

O médico disse ainda aos militares que Diego teria relatado ter usado cocaína e que ao tentar separar uma briga e teria sofrido diversos golpes de faca.

A corporação informou ainda que Kayquy foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Lá ficou constatado que ele sofreu três golpes de faca, sendo um na cabeça, outro no pescoço, além de terceiro em um dos braços.

A perícia da Polícia Civil foi acionada e esteve no local. As causas da briga ainda serão investigadas.

Lesão

De acordo com informações extra-oficiais, a faca teria perfurado cerca de 5 centímetros e causado uma rachadura no crânio da vítima.

De acordo com profissionais que fizeram o atendimento, Diego teria tido sorte, pois caso o objeto tivesse perfurado um pouco mais  poderia ser letal.

A cirurgia para a retirada do objeto foi realizada na manhã deste domingo (8).

O quadro de sáude de Diego é estável e já foi transferido para  um quarto. A mãe de Diego e outros familiares estiveram no hospital.

Fonte/O Tempo

1 Visitas hoje!
10 Total de visitas!

Responder

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui