Agentes de plantão na unidade prisional de Senador Canedo conseguiram interceptar a entrada de sete aparelhos de telefone celular no local neste domingo (6). Por volta das 10h, ao fazerem vistoria na caixa de esgoto do presídio, os servidores encontraram alguns objetos enrolados em fita isolante e em uma sacola plástica amarrados em linha de anzol.

De acordo com a diretora do presídio, Aline Scaglia, foram encontrados no embrulho sete celulares. Segundo ela, provavelmente os produtos estavam sendo puxados da área externa para a interna.

Senha adulterada

No último fim de semana, a unidade de Senador Canedo foi vítima de duas outras tentativas de práticas criminosas. Na sexta-feira (4), uma mulher tentou entrar no local para visitar o reeducando Raniel de Almeida Cardoso. Ao receber a senha de C.K.S., de 20 anos, o agente responsável percebeu que o documento havia sido emitido na última quinta-feira (3), quando as senhas para esse dia de visitação poderia ter sido emitida somente até o dia anterior.

Ao consultar o sistema de emissão de senha, foi constatado que, de acordo com o código de barras, o documento teria validade para visitação apenas no próximo dia 10.O documento foi levado para exame pericial e confirmada a fraude. A mulher foi encaminhada para a delegacia de Polícia Civil.

Ainda na sexta-feira, os agentes de plantão da unidade perceberam pelo sistema de vídeomonitoramento o arremesso de um volume para dentro do presídio. Na interceptação, foram encontrados quatro aparelhos de telefone celular, carregadores e fone de ouvido.

1 Visitas hoje!
COMPARTILHAR

Responder

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui